Segue-nos por Email

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

2ª edição FEIRA DAS MARAVILHAS DA DOÇARIA




Aproxima-se a 2ª Feira - Maravilhas da Doçaria (arroz doce, tigelada, broa de mel e bolo de azeite) - é já nos dias 15 e 16 de Setembro, no campo dos fiéis, uma organização conjunta das Juntas de Freguesia de Cebolais de Cima e Retaxo. Com a participação das Associações e Movimentos das duas Freguesias.

Os CAMINHANTES  DA PAZ também vai participar! Aguardamos a vossa visita ao nosso stand, onde para além da doçaria podem encontrar a nossa Roleta entre muitas outras coisas! Venham descobrir tudo!!

O PROGRAMA:
Clicar para ler
Toda a Informação - Aqui - 

terça-feira, 13 de março de 2012

Missionários Combonianos encerram ano vocacional





Os Missionários Combonianos realizam nos próximos dias 17 e 18 de Março, sábado e domingo, em Viseu, o encerramento do Ano Vocacional Comboniano, sob o lema “Vem, vê, vive… vai em Missão”.

O sábado, dia 17, é dedicado à juventude, com actividades diversas para jovens e grupos paroquiais, na casa dos Missionários Combonianos (rua Pedro Álvares Cabral), e para alunos de Moral e Religião das escolas da diocese de Viseu, no colégio da Via Sacra.
O dia termina com o Festival JIM – Jovens em Missão, Movimento Juvenil Comboniano –, no Pavilhão Multiusos, da cidade que acolhe o evento.

O domingo, dia 18, é o grande encontro da família comboniana: amigos, familiares e benfeitores combonianos e todos aqueles que se sintam chamados e queiram viver esta festa. Concentrado no Pavilhão Multiusos, o dia será preenchido com diversas dinâmicas de encontro, animação, partilhas vocacionais e missionárias. O dia e as comemorações concluirão com a celebração da Eucaristia, à tarde, presidida pelo bispo de Viseu, D. Ilídio Leandro.

Este Ano Vocacional é uma iniciativa dos Missionários Combonianos em Portugal, dinamizada pelo CVJ – Centro Vocacional Juvenil –, que assinala os 181 anos do nascimento e 131 anos da morte do seu fundador, D. Daniel Comboni.

Com este evento, os Missionários Combonianos celebram, de forma especial, um ano de graça, vivido intensamente na renovação da sua consagração à Missão, na animação e procura de novos e atractivos dinamismos de promoção vocacional na Igreja e nesta congregação missionária, na animação missionária da Igreja em Portugal.

Programa
Sábado, 17 (para jovens)
10.00 – acolhimento e actividades (Missionários Combonianos e colégio Via Sacra
17.30 – oração vocacional conjunta (Missionários Combonianos)
19.00 – jantar (colégio Via sacra)
21.00 – festival JIM (pavilhão multiusos)

Domingo, 18 (Concentração geral) – tudo no multiusos
9.30 – acolhimento e actividades
15.00 eucaristia de encerramento. Preside D. Ilidio Leandro, Bispo de Viseu

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

domingo, 22 de janeiro de 2012

J.A.J . Abrantes



Clicar para ver


 O Dom está em ti
28-01-2012
Nossa Senhora do Tojo

Programa - Aki


quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Sarau pela Paz




“A Paz tem um nome: Darfur”


No próximo dia 30 de Dezembro de 2011 a partir das 21 horas irá decorrer no Auditório da Venepor um Sarau-Concerto pela paz.

O Sarau é uma iniciativa do JIM – Jovens em Missão, movimento juvenil Comboniano, insere-se nas comemorações do Dia Mundial da Paz, que se celebra a 1 de Janeiro e está aberta à participação de todos os cidadãos, com entrada livre.

Este evento, contará com a actuação de alguns artistas da Maia:
Mesa do Canto, Clavezinhas de Sol/Sol Maior, Coro dos amigos da OCM - Orquestra de Câmara da Maia), Luís Mendes, António Sarmento, Filipe Soares, Raquel Garcia, Vânia Miguel

Para além da música, serão abordados temas como o Darfur, os direitos humanos, cenários de guerra, projectos humanitários e situações de crise.

O objectivo do Sarau é relembrar a importância de vivermos em paz e chamar a atenção para todos aqueles que se encontram em situação de carência, fome e guerra.

Durante o evento, que tem o apoio da Câmara Municipal da Maia, dos Missionários Combonianos e da Plataforma por Darfur, os participantes terão a possibilidade de ajudar, caso o pretendam, num projecto de escolas em campos de refugiados no Darfur.

Para mais informações contactar:
Leonel Claro
Tel: 229448317 / Email:  jovemissio@gmail.com
     

PROGRAMA
Sarau pela Paz
“A Paz tem um nome: Darfur”
30 de Dezembro de 2011

21h00 - Início do Sarau
21h15 - Apresentação o tema da noite, situações e projectos
              (Escolas do Darfur, campanha das Caritas – 10 milhões de velas )
21.45 – Concerto pela paz
23h30 – Encerramento

sábado, 10 de dezembro de 2011

Convivio fraterno


O próximo Convívio Fraterno da Diocese de Portalegre e Castelo Branco, a realizar no Seminário dos Missionários do Preciosíssimo Sangue de Proença -a- Nova, entre os dias 16 e 19 de Dezembro de 2011. 

Um Convívio Fraterno é um encontro direccionado para jovens que durante três dias poderão efectuar uma descoberta mais profunda consigo mesmos, com Deus e com os outros e destina-se a jovens de ambos os sexos, com pelo menos 17 anos de idade ou já a frequentar o 11º ano. 

Se já decidiste e queres mesmo participar no próximo Convívio Fraterno, envia a tua inscrição para secretariadocf@gmail.com, com o NOMEIDADE ePARÒQUIA/LOCALIDADE. 

E se tiveres alguma dúvida ou precisares de algum esclarecimento, não hesites em perguntar! 

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Mensagem de Advento de D.Antonino Dias


ADVENTO COM YOUCAT EM CAMINHADA SINODAL
A mensagem de Advento é acompanhada por uma circular aos "agentes de pastoral" em ordem a estimularem à vivência da caminhada para o Natal, em comunhão diocesana, através duma proposta concreta para cada semana.


O Advento é um tempo de esperança com apelo à vigilância, à fé no Messias anunciado pelos Profetas, à vida nova que ele nos comunicou como Filho de Deus e Salvador do mundo. Maria, a humilde Serva do Senhor, é-nos apresentada neste itinerário como modelo e estímulo para acolher e aprender a caminhar com Jesus.


Na intenção de que todos vivamos a preparação para o Natal em comunhão diocesana, ouso fazer quatro propostas concretas de acção, uma para cada semana do Avento. Para além de nos unirem nos mesmos objectivos, serão provocação, apoio e estímulo para cada um aceitar o desafio e crescer na fidelidade a Cristo e à missão que lhe está confiada.

Na intenção de que todos vivamos a preparação para o Natal em comunhão diocesana, ouso fazer quatro propostas concretas de acção, uma para cada semana do Avento. Para além de nos unirem nos mesmos objectivos, serão provocação, apoio e estímulo para cada um aceitar o desafio e crescer na fidelidade a Cristo e à missão que lhe está confiada.
1) Solidariedade na preparação para o Natal. A caminhada sinodal que a Diocese está a fazer convida a que todos nos empenhemos em preparar a celebração do nascimento do Senhor Jesus Cristo. Os Grupo Sinodais e Movimentos de Apostolado e cada comunidade cristã no seu todo, em verdadeira solicitude pastoral, hão-de motivar os seus membros para a vivência deste tempo, com iniciativas várias e etapas definidas por cada um dos Domingos do Advento que sempre dão o mote para a vivência de cada semana. Não faltará a oração, a reflexão da Palavra de Deus, a dinâmica sacramental e o acolhimento sincero do Senhor Jesus Cristo que, se veio até nós, também nós devemos ir ao Seu encontro para O acolher em alegria e verdade.
Proposta de açãovalorizar, durante esta semana, a oração individual, a participação na Eucaristia e a celebração do Sacramento da Reconciliação ou ConfissãoRecordar e saber de cor os Sacramentos da Igreja. (Para ler e aprofundar sugerimos o YOUCAT, nºs 172 e seguintes. YOUCAT é o Catecismo da Igreja Católica para os jovens, muito útil também para os adultos. Apresenta o que a Igreja Católica hoje crê e como se pode crer razoavelmente).

2) Solidariedade com os crentes perseguidos. Há muitas pessoas que não são livres de professar a sua crença, a sua fé religiosa. Há leis intolerantes e mesmo discriminatórias, há decisões e comportamentos ofensivos, há perseguições e morte. Segundo dados disponíveis, são os cristãos quem hoje sofre maior discriminação por todo o mundo. Mais de 200 milhões são vítimas de alguma forma de ódio, violência, ameaça, confiscação de bens e outros abusos. Apenas e só por serem cristãos. Não podemos ficar indiferentes. Diante de Jesus, tenhamos presente todos os que não são respeitados nos seus direitos e também aqueles que, abusando do poder, oprimem, humilham, perseguem e ofendem. Que todos possam chegar ao entendimento de que só a Verdade nos libertará.
Proposta de açãovalorizar, nesta semana, a oração pelos cristãos perseguidos e por quem os persegue para que todos se possam reconhecer e encontrar na Verdade. Recordar e saber de cor as Bem-aventuranças. (Para ler e aprofundar sugerimos, além do YOUCAT nºs 283 e seguintes, a Declaração do Concílio Vaticano II sobre A Liberdade Religiosa).

3) Solidariedade com os pobres. O cristianismo não é um grupo de amigos que se escolhe para depois se reunir entre si para satisfazer possíveis egoísmos ou caprichos. O cristianismo é constituído pelos irmãos em Cristo. E os irmãos não se escolhem, recebem-se, estimam-se e ajudam-se a crescer com alegria, no respeito por cada um, como Cristo fez. Vivemos um tempo de muitas carências e de gente que sofre em silêncio, amargurada. Não é cristão viver alheio ou de costas voltadas. Como sabemos, não há verdade naquele que diz amar a Deus a quem não vê e despreza o irmão a quem vê. Que a nível pessoal, familiar e da comunidade paroquial não faltem as iniciativas mobilizadoras da vontade de todos para esta dimensão da nossa fé: o amor, a caridade, a partilha, os outros.
Proposta de ação: visitar algum doente ou pessoa idosa e partilhar, durante esta semana, com os pobres da Comunidade, através da Caritas Diocesana ou do Grupo Cáritas da Paróquia ou de quem faz as suas vezes. Recordar e saber de cor as Obras de Misericórdia. (Para ler e aprofundar sugerimos, além do YOUCAT, nºs 450 e seguintes, a Carta Encíclica de Bento XVI “Caridade na Verdade”).

4) Solidariedade em Família. O Natal tornou-se também festa da Família. Mas não há festa cristã na família se a família não cresce em Cristo, acolhendo e anunciando a Palavra de Deus. O egoísmo, as tensões e os conflitos quase sempre agridem violentamente a comunhão da família, provocando múltiplas e variadas formas de divisão e sofrimento. No entanto, cada família é sempre convidada pelo Deus da paz a fazer a experiência alegre e renovadora da comunhão restabelecida, da unidade reencontrada, da reconciliação festiva, das exigências do amor que perdoa e salva, que anuncia, vive e celebra a fé. Os membros de uma família cristã que se amam, evangelizam-se mutuamente, fazendo assim a primeira experiência da sua acção missionária. De olhos postos na Sagrada família de Nazaré, que o Natal seja preparado, vivido e evangelizado dentro de cada família cristã, em humildade e amor efectivo.
Proposta de ação: valorizar a oração em Família. Diante do Presépio, ler e interiorizar, também em Família, os dois primeiros Capítulos do Evangelho de S. Lucas. Recordar e saber de cor os Mandamentos da Lei de Deus. (Para ler e aprofundar sugerimos, para além do YOUCAT, nºs 349 e seguintes, a Exortação Apostólica “A Família Cristã”, de João Paulo II).

Antonino Dias
Bispo de Portalegre-Castelo Branco
20/11/2011


Publicado - Aki

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

sábado, 12 de novembro de 2011

Mensagem aos Jovens


Caríssimos jovens, as melhores e mais amigas saudações dos vossos Bispos, reunidos em Fátima.

Todos nós, os que estivemos em Madrid, na XXVI Jornada Mundial da Juventude (JMJ), recordamos, com alegria, a “Grande Festa da Fé”, vivida com o Papa Bento XVI e com tantos jovens, vindos do mundo inteiro. De Portugal, fomos mais de 12.000: jovens, responsáveis das dioceses e das estruturas diversas da Pastoral Juvenil. Nós, os Bispos, acompanhámos todo este acontecimento com alegria e proximidade pastoral e afetiva.
Porém, foram muitos mais os jovens que, mesmo não indo a Madrid, viveram estas Jornadas, ou porque acompanharam e estiveram na sua preparação, ou porque seguiram, de perto, a experiência ali vivida.
É a todos vós, jovens de Portugal, e responsáveis diocesanos e de todos os organismos juvenis, que nós queremos dirigir esta mensagem.

O que foi a JMJ de Madrid?
Certamente já tivestes ocasião de partilhar esta vivência com tantos e tantos amigos... Foi uma experiência de fé, no encontro com a Pessoa de Jesus Cristo, mediado pelo Papa Bento XVI, por todos aqueles que vos acolheram e vos falaram – nas comunidades paroquiais, nas catequeses, nas atividades diversas daqueles dias, nos momentos de oração – e por tantos jovens, vindos das diversas partes do mundo, com quem estabelecestes uma relação próxima, a vários níveis e de tantas formas.
Este encontro com Jesus Cristo sentiu-se particularmente vivo na Eucaristia, na Adoração eucarística, durante a Vigília em Quatro Vientos, e na Via Sacra.
Como momento especial das Jornadas, não podemos esquecer o encontro e a festa do dia 18 de agosto, no Palácio de Congressos “Arena de Madrid”. Por ser a primeira vez e pela sua grandeza espiritual, pastoral e social, queremos felicitar a Equipa do Departamento Nacional da Pastoral Juvenil (DNPJ), todos os responsáveis e animadores e todos os jovens, louvando o trabalho feito, desde a preparação até à realização deste momento tão significativo na Pastoral Juvenil de Portugal, vivido na JMJ de Madrid.
A JMJ tocou alguns pontos fundamentais, que podem ajudar a delinear um “perfil” de jovem cristão. Concretamente:
- O jovem cristão encontra em Jesus Cristo o sentido da sua vida, tornando-se discípulo e missionário, no mundo e na Igreja.
- A partir deste encontro com Jesus Cristo, o jovem acredita na importância da sua missão e quer trabalhar por um mundo melhor, tornando-se testemunha de fé nos diversos ambientes.
- Na sua ação, o jovem sabe que não está sozinho, pois ser cristão é caminhar com Jesus na comunhão da Igreja. Vê os outros como amigos e irmãos e a todos quer comunicar a alegria de conhecer Jesus Cristo.
- O jovem vê na Igreja a comunidade que lhe mostra o verdadeiro rosto de Jesus. Nela, sem medo e sem vergonha, vive a sua alegria no seguimento de Cristo.
- O jovem cristão precisa da Igreja para viver a fé em Jesus Cristo, numa formação permanente, assente na Palavra de Deus e na Eucaristia, dando sentido à sua esperança. De facto, como afirmou o Papa, “a Igreja precisa dos jovens mas vós, os jovens, também precisais da Igreja”.

O que vos disse o Papa?
Convosco tivemos a oportunidade e a alegria de partilhar esta experiência única e de viver aquela feliz aventura. Somos testemunhas de alguns desafios que vos foram feitos por Bento XVI e que, nesta mensagem, queremos recordar e propor como compromissos para a Pastoral Juvenil em Portugal. Assim, a todos os mediadores que vos acompanham – nas dioceses e nas paróquias, nos institutos de vida consagrada e nos movimentos, em todas as estruturas da Pastoral Juvenil e também na coordenação nacional – queremos recordar três pontos fundamentais:
- Necessidade de formação permanente, complementando o amor à Palavra de Deus e à Eucaristia com outros meios de aprofundamento da fé. O YOUCAT, oferta incluída no vosso “kit de peregrino”, é um meio ao serviço deste desafio. A valorização do tema vivido – “enraizados em Cristo, firmes na fé” – deve ser complementado pelo de 2012 – “alegrai-vos sempre no Senhor”.
- Ajuda à formação e à missão o cumprimento de outro apelo do Papa Bento XVI, o de viverdes uma relação de pertença, participando na vida da Igreja.
- Não podeis esquecer, caros jovens, a dimensão da resposta alegre, feliz e entusiasta a Jesus, nos diversos chamamentos que Ele vos faz ou vier a fazer: “Respondei-Lhe com generosidade e coragem – escreve o Santo Padre – como corresponde a um coração jovem como o vosso. Dizei-Lhe: Tu conheces-me e amas-me. Eu confio em Ti e coloco nas Tuas mãos a minha vida inteira. Quero que sejas a força que me sustenta, a alegria que nunca me abandone”.
A Igreja e a Sociedade são campos vastos para a entrega consagrada, na missão.

E a partir de Madrid?
O Papa convidou-vos para um novo encontro, no ano 2013, no Rio de Janeiro. Porém, a Pastoral Juvenil não é somente encontros, festas e jornadas mundiais. O programa que esses acontecimentos suscitam, deveis vivê-lo no dia a dia, num testemunho cristão que une muito bem os três temas, tão próximos e seguidos no tempo: “enraizados em Cristo, firmes na fé” (2011), “alegrai-vos sempre no Senhor” (2012) e “ide e fazei discípulos de todos os povos” (2013). Podem ser fonte de um belo programa para vos motivar à formação, vos acompanhar na dinamização das vossas comunidades, estruturas ou movimentos, de vos guiar na participação em grupos de jovens no vosso meio e de vos iluminar no testemunho ativo, coerente e feliz no seguimento de Jesus.
Ao terminar a missa de encerramento, disse o Papa aos jovens portugueses: «Foi para este momento da história, cheio de grandes desafios e oportunidades, que o Senhor vos mandou: para que, graças à vossa fé, continue a ressoar a Boa Nova de Cristo por toda a terra». É nesta hora concreta que sois chamados a ser protagonistas para a transformação da sociedade, enraizados em Cristo e firmes na fé.
Nós, os Bispos de Portugal, tudo faremos para dotar as dioceses, as estruturas diversas da pastoral e o órgão coordenador nacional (DNPJ), das pessoas que vos possam ajudar a conhecer melhor Jesus Cristo e a viverdes firmes na fé e na alegria de serdes discípulos e missionários na Igreja e na Sociedade.

Fátima, 10 de novembro de 2011